A Proposta da Subterrânea

O Atelier Subterrânea é um espaço independente de Artes Visuais em Porto Alegre. Além de local de trabalho dos artistas que o integram, é também um lugar aberto ao trânsito e diálogo de pessoas interessadas em arte.

A proposta da Subterrânea é auxiliar artistas contemporâneos na execução de projetos artísticos, através da concessão de espaço físico para a realização de mostras, cursos e eventos diversos como: palestras, diálogos, lançamentos de livros e experimentações gerais em arte.

Além disso, o atelier disponibiliza este espaço virtual para a publicação de escritos de artistas, textos críticos e teóricos sobre arte e para a documentação de eventos relacionados às artes visuais.

Histórico

O Atelier Subterrânea surgiu em 2006, com os artistas Gabriel Netto, Jorge Soledar e Túlio Pinto, na Av. Independência, n° 745 / Subsolo. Posteriormente, passaram a integrar o espaço os artistas Guilherme Dable, Clarissa Cestari, e Rodrigo Lourenço. Em 2007, o Grupo Três Pontos (Antonio Augusto Bueno, James Zortéa e Lilian Maus) integrou-se ao espaço, junto com o artista Gustavo Pflugseder e, posteriormente, Luciano Zanette e Antônio Augusto Bueno.

O Atelier Subterrânea atualmente é integrado por seis artistas: Adauany Zimovski, Gabriel Netto, Guilherme Dable, James Zortéa, Lilian Maus e Túlio Pinto.

Prêmios

III Açorianos Artes Plásticas - Prêmio Projeto Alternativo de Produção Plástica

O Atelier Subterrânea foi vencedor na categoria de Projeto Alternativo de Produção Plástica 2008. O mérito do prêmio é devido a produção de atividades culturais e exposições realizadas no ano de 2008.



III Açorianos Artes Plásticas - Prêmio Artista revelação

Rogério Livi foi destacado como o artista revelação do III Prêmio Açorianos e recebeu também o Troféu Cultura RBS por sua exposição "Microvariações sobre um tema", realizada em 2008. Na mostra, Rogério Livi apresentou desenhos construídos com bolhas de sabão, tinta, canudo e papel, o artista construiu com paciência estruturas delicadas que repentinamente estouram e imprimem no plano o inusitado.

II Açorianos Artes Plásticas - Prêmio Artista revelação

Gérson Reichert foi escolhido o artista revelação do II Prêmio Açorianos e recebeu também o Troféu Cultura RBS por sua exposição "Humboldt revista". Na mostra, Gerson Reichert apodera-se das revistas Humboldt (distribuídas pelo Instituto Goethe) para fazer verter delas a sua pintura.



I Prêmio Açorianos Artes Plásticas - Melhor Exposição Coletiva

Ao longo do primeiro ano, o atelier foi também espaço de trabalho do Grupo Passos Perdidos, composto por Adauany Zimovisky, Antônio Augusto Bueno, Gabriel Netto, James Zortéa e Teresa Poester. Em outubro de 2006, foi realizada a primeira exposição na Subterrânea, a “Sala dos Passos Perdidos”, que apresentou os desenhos produzidos ao longo de um ano de trabalho do grupo sem sede definida. Esta exposição ganhou o Prêmio Açorianos de “Melhor Exposição Coletiva de 2006”